Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

SAPO Zen

Relacionamentos do Signo de Virgem 2

 

 
 
Virgem X Caranguejo (Terra X Água)
 
 
É uma relação em que existirá entendimento.
 
Uma vida calma que ambos gostam. Sem grandes vendavais, com tudo a navegar em águas calmas.
 
Uma grande ligação à casa e a vida familiar já que são valores muito importantes para ambos.
 
O caranguejo pode ressentir-se de uma certa frieza afectiva do virgem que é mais contido e pouco dado às demonstrações de afectos. O Virginiano vive o amor sem grandes romantismos e sonhos tão ao gosto dos caranguejos.
 
Em termos práticos, pode ser muito produtiva pois irão ser complementares, com o nativo de Virgem a organizar e a executar o trabalho burocrático que o caranguejo detesta.
 
 
Virgem X Leão (Terra x Fogo)
 
 
Poderão ter uma relação boa a nível profissional e de amizade. Até poderão dar equilíbrio um ao outro.
 
No amor… desde que o nativo de virgem tenha uma veneração absoluta pelo leonino, desde que se dedique de corpo e alma, e que lhe faça as vontadinhas todas poderão ficar juntos por 3000 anos, pelo menos.
 
O nativo de Virgem terá que se contentar em ser plateia do leão. E não poderá criticar o espectáculo, por pior que seja!
 
O leonino apesar de sempre estar tão centrado em si, sentirá falta de um certo entusiasmo e arrebatamento do virginiano.
 
 
Virgem X Virgem (Terra X Terra)
 
Na teoria  estamos a falar de 2 seres iguais, com as mesmas qualidades e defeitos. O mais difícil será lidarem com a insegurança que lhes persegue.
 
Afinal, estamos a falar de um signo dos mais indecisos e inseguros. Combater a insegurança e o medo do futuro é o maior trabalho interno que os nativos de virgem têm que executar, e com os dois iguais… vai ser tarefa difícil.
 
O mundo destes dois deverá ser muito organizado, de preferência higienizado ou melhor desinfectado!!!!
 
A parte financeira será sempre muito bem estudada e planejada.
 
No final das contas, terão a relação com que sempre sonharam e que acaba por os fazer ficar aborrecidos pois acabam por não sentirem um gostinho de desafio e de fazer  um “disparatezinho” de vez em quando .
 
 
Heloisa Miranda
sapozen@sapo.pt